Itália, museu a céu aberto pronto para encantar

Aproveitei minha participação em um congresso de Medicina em pleno coração da Toscana e parti para uma aventura por terras italianas. Rodei as principais cidades da Itália em 15 dias, durante o mês de junho. A viagem começou por Pisa, cidade que reflete boa parte da história medieval com suas construções muradas e a famosa Torre de Pisa. A verdade é que todos os caminhos levam a esse monumento. Em uma tarde, você conhece Pisa por completo e ainda prova uma autêntica refeição local com direito a pão e vinho. O preço é bem pequeno. Não se paga mais de dez euros. No dia seguinte, fui para a cidade vizinha de Barga, uma belíssima cidade medieval. Um cartão-postal ao vivo. Barga também pode ser desbravada em uma tarde. Só tenha disposição para andar e vá de sapatos confortáveis. Além das típicas construções e da igreja de pedra, a passagem em Barga é imperdível pelo sorvete. Lá, foi onde experimentei o melhor “gelato” de pista-che da minha vida! Antes de sair da Toscana, parei em Lucca. Também de arquitetura medieval, o destino é conhecido por ser a terra de Giuseppe Garibaldi, guerrilheiro italiano e que lutou em território brasileiro. Outra beleza de Lucca são os muros feitos com mosaicos pintados de ouro. Quando o sol reflete, o cenário é surpreendente. O tempo parece que anda mais devagar em Lucca. As pessoas utilizam as bicicletas como principal meio de locomoção.

Com o término de minhas atividades profissionais, minha próxima parada era Florença. Peguei o trem expresso por cinco euros e cheguei ao destino. Somente fique atento com a bagagem. Para quem quer desbravar várias localidades, o ideal é usar mochilas e não malas com rodinhas. Além da praticida-de, você poupa muito esforço físico. Nesses trens que cortam as cidades italianas, não há bagageiro, Como estava em um congresso, minha hospedagem em Pisa foi cinco estrelas em um resort magnífico. Em Florença, por conta própria, escolhi um hostel e não me arrependi. O local era limpíssimo e os hóspedes podiam guardar suas bagagens em armários com chaves. Fiquei dois dias na capital da Toscana e pude conhecer todos seus museus e igrejas. Lembre-se que no verão, o calor castiga. As temperaturas apontam facilmente mais de 30 graus.
Por isso, se for visitar os templos religiosos, fique atento para não cometer nenhuma gafe. Homens e Mulheres não podem entrar com blusas regatas, nem bermudas e chinelos. Para compras, as peças de vidro em murano são a melhor pedida e estão presentes em praticamente todas as lojas da cidade.

Yosemite zás-trás

Yosemite zás-trás

Vai passar por San Francisco na sua próxima viagem? A Keith Prowse, empresa especialista em passeios e ingressos para espetáculos, oferece tour de um dia inteiro até o Parque Nacional Yosemite, passando pelas gigantescas sequóias vizinhas à cidade de Mariposa. A viagem é feita a bordo de trens que partem de San Francisco em direção à histórica estação de Merced, uma das mais antigas do oeste americano.

Na trilha de Gengis Khan

Na trilha de Gengis Khan

O turismo acaba de conquistar um território que, até hoje, só havia sido dominado pelos exércitos de Alexandre, o Grande, e pelos cavaleiros mongóis de Gengis Khan. A região da Ásia Central, onde ficam países de nomes assustadores, como Uzbekistão e Kyrgystão, é considerada o must para viajantes em busca de aventura e exotismo. Alguns anos atrás, a disputa entre russos e fundamentalistas islâmicos impedia a entrada de visitantes. A viagem refaz a trajetória das caravanas da Rota da Seda, que saíam da China em direção aos mercados ocidentais durante a Idade Média.
O roteiro da Highland, de longos 23 dias de aventura, inclui a cidade chinesa de Kashgar, onde vivem tribos com estranhos costumes.

Dinheiro na mão

Dinheiro na mão

Se você mora na Grande São Paulo ou no Rio de Janeiro, a On Time Exchange Delivery promete entregar, no endereço que for conveniente e em poucas horas, catorze diferentes moedas que circulam nos países mais procurados pelos turistas brasileiros, além de cravelers cheques e cartões pré-pagos para saques em caixas eletrônicos. A taxa de entrega é de 15 reais para compras inferiores a 1 000 dólares. Daí para cima não há taxas. Outra novidade do On Time é o “pocket money”, pacotinhos com dinheiro trocado, sempre no valor equivalente a 100 dólares. Assim, ao aterrissar em Roma ou Paris, digamos, você não precisará perder tempo na fila do guichê de câmbio do aeroporto nem se sujeitar a conversões desfavoráveis. Sem contar que as gorjetas do táxi e do garçom já estarão resolvidas.

Conexão ferroviária

Conexão ferroviária

Lufthansa anunció a sus clientes la oportunidad de elegir entre los aviones y los trenes en el caso de puentes entre las ciudades cercanas dentro de Alemania. Que prefiere el ferrocarril tiene de palabra equivalente a la prevista en el avión, además de acumular el mismo número de millas. Ahora, la compañía anunció que aquellos que compren un billete a Munich o Frankfurt consigue un regalo de una conexión ferroviaria a cualquier ciudad alemana. Si el destino final es París, la conexión es a cualquier destino en Francia. United Airlines también ha firmado un acuerdo con Amtrak, la compañía ferroviaria estadounidense, para los turistas que quieren volver en avión y tren.

Confisco temporário

Confisco temporário

Não sei se você sabe, mas para se proteger contra eventuais vigaristas, hotéis e locadoras de automóveis exigem que o cliente forneça, no check-in ou na retirada do carro, um cartão de crédito para que seja feito um bloqueio preventivo. O problema é que, no caso dos cartões Visa e Mastercard, esse bloqueio antecipado já passa a ser contado entre os gastos efetuados pelo usuário. Resultado: se o valor bloqueado for alto, você pode estourar seu limite muito antes do que pensava. Por isso, se puder, forneça de preferência os cartões American Express ou Diners Club para a retenção de crédito. Eles não têm limite e não vão deixá-lo na mão. Depois, quando chegar a hora de encerrar a conta, você pede o desbloqueio e paga com o cartão que achar melhor.

Da Ásia à Austrália

Da Ásia à Austrália

A Qantas, companhia aérea australiana que voa para toda a Ásia a partir da Argentina, tem uma promoção irresistível para os brasileiros. Até julho, você pode escolher um destino final entre Bali, Jacarta (ambas na Indonésia), Bangcoc (Tailândia), Hong Kong, Cingapura, Taipei (Taiwan) ou Manila (Filipinas) e aproveitar para conhecer a Austrália e a Nova Zelândia sem pagar um tostão extra, ü único inconveniente é a conexão em Buenos Aires, já que a Qantas não opera no Brasil. A passagem de ida e volta, incluído o trecho até a Argentina pela Varig, sai por 1 399 dólares. Mas atenção: a promoção só vale para quem voltar para o Brasil antes de 14 de outubro.

O passageiro tinha razão

O passageiro tinha razão

No mês passado, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) deu ganho de causa a duas ações de indenização movidas por passageiros lesados por atrasos em vôos da Varig e da Vasp. Os problemas aconteceram há vários anos, mas os processos vinham se arrastando por causa dos seguidos recursos das companhias aéreas. Com a decisão, criou-se a chamada jurisprudência, ou seja: os processos de indenização por cancelamento ou atraso no embarque terão andamento mais rápido, já que os juizes de instâncias inferiores podem se basear na decisão do STJ.

Pelas barbas de Posseidon

Pelas barbas de Posseidon

Um passeio pelos mares Adriático e Egeu, passando por Veneza, Corfu, Santorini, Mikonos e Istambul. Que tal? O pacote inclui sete noites a bordo do Olympic Explorer, o mais novo navio da Royal Olympic, considerado um dos mais velozes do mundo. Além das Ilhas Gregas, você ainda conhece a arquitetura bizantina dos palácios de Veneza e Istambul (antiga Bizâncio). A viagem inaugural começa em Atenas, no dia 12 de maio. As partidas acontecem sempre aos sábados, com a opção do passageiro embarcar na segunda-feira em Veneza. Entre outras mordomias, o navio tem discoteca, piano-bar, pizzaria, sala de ginástica, cassino, ginásio de esportes, salão de beleza e até sala de charutos.

Aspectos culturais da Chapada Diamantina

Aspectos culturais da Chapada Diamantina

Essa é a reação de quem visita a Chapada Diamantina pela primeira vez. Como explicar que, no meio do sertão baiano, possam existir cânions e paredões de pedra colorida, riachos de águas limpas, florestas, cachoeiras e grutas iluminadas por raios de sol que atravessam as paredes de pedra? Mesmo que você não seja um ecoturista, a Chapada também é um destino interessante por seus aspectos históricos e culturais. Cidades como Lençóis, Mucugê e Igatu preservam casas e palacetes erguidos entre os séculos 17 e 19, quando ouro e diamante atraíam para aquelas bandas aventureiros do mundo inteiro. Festas e uma culinária típica completam o cenário. Nessa época, depois das chuvas que marcam o início do ano, as cachoeiras estão mais caudalosas e há muitas espécies de flores desabrochando, principalmente orquídeas.