Parques da disney em orlando

Paraíso artificial.
Quem precisa de Orlando, uma cidade de mentirinha onde tudo dá certo?
Qualquer viajante que se preze se alimenta de uma busca pelo autêntico, seja lá o que for isso. Conhecer uma nova cultura, um novo país, um povo diferente, um lugar que acrescente qualquer coisa. Meus editores não vão gostar do que eu vou dizer, mas como acreditam em liberdade de expressão e no livre debate de idéias, vou dizer (ainda que não acreditassem, é preciso que pareça assim por uma questão de civilização).
Orlando é o oposto disso. Orlando é uma armadilha para turistas elevada à categoria de superpotência
Tem o pior das manias americanas: fast foods, shoppings, estradas imensas que ligam o nada a lugar nenhum, carros demais, simpatia forçada, obesidade, ostentação. É o triunfo do messianismo deles. Um dia, o peregrino Walt Disney descobriu aqueles charcos. Vislumbrou que eles poderiam servir a seus propósitos divinos e capitalistas. Aí destruíram o ecossistema, fizeram milhares de prédios, construíram um parque de diversões e chamaram aquela coisa de cidade.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe uma resposta