Hoteis em las lenas

PARA QUEM QUER GASTAR POUCO:
Os valores cobrados pelos hotéis da pequena vila na base da estação são pouco convidativos. O técnico Carlos Figueira, que dirigiu um Fusca 1985 do Rio de Janeiro até Las Lenas, preferiu ficar em Malargue, a 70 quilômetros. “Quem se hospeda lá ganha um voucher para pagar só metade do passe para as pistas”, conta ele, que viajou com a família. “Muitos turistas argentinos preferem Malargue, de onde é fácil pegar um microônibus para subir até a estação.” Espíritos aventureiros como Figueira podem escolher entre o Hostel Internacional (Colônia Pehuenche II, Finca 65, 47-0391; diárias de $ 20 a $ 45 por pessoa) e as Cabanas La Escondida (Canada Colorada, 154-0421, diária a $ 80 por cabana para três pessoas). No resort, o melhor plano para contenção de despesas é ficar num apart-hotel, como o Delphos (54-n/4393-8031; tarifas semanais de US$ 451 a US$ 942 por pessoa, conforme a temporada).
PARA QUEM PODE GASTAR MAIS:
O Virgo Hotel e Spa (47-1100; tarifas semanais de US$ 1112 a US$ 3 767 por pessoa, conforme a temporada; Cc: A, M, V) é disparado a melhor escolha em Las Lenas. A decoração segue o conceito de hotel-buti-que, com iluminação dramática e estética clean. A suíte double tem vista para a fantástica paisagem das encostas nevadas que circundam o resort. Há sauna, ducha escocesa e banho finlandês, além das clássicas piscinas térmicas e hot tubs ao ar livre. Os jantares, incluídos na diária, são servidos no belo restaurante panorâmico do hotel. Aproveite para degustar os vinhos Malbec mais badalados da Argentina, como os Catena Zapata, Kaiken e a linha Perdriel dei Centenário, da bodega Norton – cada garrafa custa de 50 a 100 dólares, em média.
DE GRAÇA:
A partir das 8h30 da manhã, sintonize o canal 4 de qualquer aparelho de televisão no resort para acompanhar boletins meteorológicos sobre a neve, o estado das pistas e outras informações úteis para quem esquia.
UM LUXO:
Vá além do alcance dos teleféricos com um snowbus (US$ 40 por três subidas), trator adaptado que leva de 10 a 12 passageiros por vez. Eles sulcam bacias de neve virgem e fazem descidas de até 16 quilômetros com guias. Em alguns dos percursos fora-de-pista, é um snowmo-bile (moto de neve) que traz o esquiador de volta. Tem até taça de champanhe para comemorar.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe uma resposta