Grande casa Renascimento francês

Com todas essas credenciais para Amboise, hospedar-se no Le Choiseul, aos pés do castelo que leva o nome da cidade e às margens do Rio Loire, é um complemento perfeito para o dia passado ali. Primeiro porque a construção tem tudo a ver com a história da região, com três casarões erguidos entre os séculos 16 e 18: a Casa do Eremita (que está sobre os resquícios de um convento ali montado a pedido do rei Luís XI), a Casa do Duque (que pertenceu a Etienne François, ministro de Luís XV) e a Casa do Boticário, onde Jehan de Gastignon, espécie de farmacêutico de Carlos VIII e Francisco I -cujo reinado, de 1515 a 1547, marcou o apogeu do Renascimento francês-, preparava cremes para as damas da corte.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe uma resposta