A cosmopolita Tel Aviv

Outra cidade que está na faixa do Mediterrâneo é Tel Aviv, centro econômico e cultural de Israel. Depois de conhecer tantas atrações históricas, ela é uma surpresa: uma típica metrópole, com shoppings, arranha-céus, muitos bares, restaurantes e uma vida noturna intensa. Durante o dia, a extensa praia é bastante animada, com gente de todas as idades fazendo exercícios, jogando frescobol ou passeando com os cachorros pelo calçadão. Tel Aviv foi fundada em 1909 nos arredores de Yafo, cidade portuária com mais de quatro mil anos de história. Em 1950, as duas foram fundidas em um único município: Tel Aviv-Yafo. No passeio pelo Centro Histórico de Yafo passa-se por ruelas do pitoresco quarteirão dos artistas, por um centro para turistas com diversos restaurantes e por souqs com artigos orientais.

É interessante conhecer a praça onde está a escultura de uma baleia lembrando a história bíblica de Jonas (o profeta teria embarcado no porto de Yafo), além de visitar o mercado de pulgas, com artigos de segunda mão, e comer na tradicional padaria Abouelafia, datada de 1879. Quem quiser se esbaldar em história pode visitar alguns dos vinte museus de Tel Aviv. Entre eles estão o Museu da Terra de Israel (Haaretz), o Museu de Arte, o Museu do Palmach e o Museu da Independência, lambem como parte do circuito histórico e cultural na cidade, vale visitar a Kikar Ra-bin, praça onde em 1995 Yitzhak Rabin foi assassinado por um estudante judeu depois de proferir um discurso de paz.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe uma resposta