Valparaíso boêmia e poética

Dizem que cada ser humano tem um paraíso diferente na mente. Quem conhece rapidamente o porto de Valparaíso, no Chile, pode ficar não só decepcionado, como também incrédulo de que um lugar assim possa levar esse biblico nome. Mas, se nossa alma é boêmia e poética, pode ser este um paraíso aos nossos olhos. Declarado Patrimônio da Humanidade, o maior porto dos chilenos é, sem dúvida, um desses lugares que se ama ou se odeia. Não é retórica. Para aqueles loucos sonhadores que levam um Neruda ou um Cortãzar dentro d’alma, Valparaíso pode ter traços mágicos.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe uma resposta