Muita música nas veias

Foi no campo da música que os húngaros deixaram seu legado mais expressivo. Jospeh Haydn, Franz Liszt e Bela Bártok são apenas os mais conhecidos entre os compositores que se inspiraram nas águas do Danúbio. Péter Esterházi e Ferenc Moinar, autor do clássico Os Meninos da Rua Paulo são nomes de destaque numa literatura rica, cuja projeção internacional muitas vezes acabou prejudicada pelo hermetismo do idioma. No campo dos esportes, além de Puskas, o futebolista mais popular da Eu ropa do Leste, a Hungria produziu dezenas de campeões olímpicos em modalidades como esgrima, pólo aquático e remo. Os húngaros também são mestres na fotografia. Os célebres fotógrafos Brassai e Robert Capa, por exemplo, chamavam-se, na verdade, Gyula Halász e Endre Ernó Friedmann.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe uma resposta