Archivo para la Categoría » Dicas de viagem «

Dinheiro na mão

Dinheiro na mão

Se você mora na Grande São Paulo ou no Rio de Janeiro, a On Time Exchange Delivery promete entregar, no endereço que for conveniente e em poucas horas, catorze diferentes moedas que circulam nos países mais procurados pelos turistas brasileiros, além de cravelers cheques e cartões pré-pagos para saques em caixas eletrônicos. A taxa de entrega é de 15 reais para compras inferiores a 1 000 dólares. Daí para cima não há taxas. Outra novidade do On Time é o “pocket money”, pacotinhos com dinheiro trocado, sempre no valor equivalente a 100 dólares. Assim, ao aterrissar em Roma ou Paris, digamos, você não precisará perder tempo na fila do guichê de câmbio do aeroporto nem se sujeitar a conversões desfavoráveis. Sem contar que as gorjetas do táxi e do garçom já estarão resolvidas.

Conexão ferroviária

Conexão ferroviária

Lufthansa anunció a sus clientes la oportunidad de elegir entre los aviones y los trenes en el caso de puentes entre las ciudades cercanas dentro de Alemania. Que prefiere el ferrocarril tiene de palabra equivalente a la prevista en el avión, además de acumular el mismo número de millas. Ahora, la compañía anunció que aquellos que compren un billete a Munich o Frankfurt consigue un regalo de una conexión ferroviaria a cualquier ciudad alemana. Si el destino final es París, la conexión es a cualquier destino en Francia. United Airlines también ha firmado un acuerdo con Amtrak, la compañía ferroviaria estadounidense, para los turistas que quieren volver en avión y tren.

Confisco temporário

Confisco temporário

Não sei se você sabe, mas para se proteger contra eventuais vigaristas, hotéis e locadoras de automóveis exigem que o cliente forneça, no check-in ou na retirada do carro, um cartão de crédito para que seja feito um bloqueio preventivo. O problema é que, no caso dos cartões Visa e Mastercard, esse bloqueio antecipado já passa a ser contado entre os gastos efetuados pelo usuário. Resultado: se o valor bloqueado for alto, você pode estourar seu limite muito antes do que pensava. Por isso, se puder, forneça de preferência os cartões American Express ou Diners Club para a retenção de crédito. Eles não têm limite e não vão deixá-lo na mão. Depois, quando chegar a hora de encerrar a conta, você pede o desbloqueio e paga com o cartão que achar melhor.

O passageiro tinha razão

O passageiro tinha razão

No mês passado, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) deu ganho de causa a duas ações de indenização movidas por passageiros lesados por atrasos em vôos da Varig e da Vasp. Os problemas aconteceram há vários anos, mas os processos vinham se arrastando por causa dos seguidos recursos das companhias aéreas. Com a decisão, criou-se a chamada jurisprudência, ou seja: os processos de indenização por cancelamento ou atraso no embarque terão andamento mais rápido, já que os juizes de instâncias inferiores podem se basear na decisão do STJ.

Costa Oeste dos Estados Unidos

Durante 14 dias, os turistas visitarão os principais pontos turísticos de Los Angeles, San Oiego, Phoenix, Las Vegas e San Francisco. O tour ainda prevê passeios no Grand Canyon e em Mammoth Lakes. Inclui hospedagem, passeios e acompanhamento de guiu.

E no exterior, quais são as hospedagens mais estranhas?

Que tal hotéis feitos de gelo? Tudo começou em Jukkas Järvi, Lapônia, Suécia, onde foi construído o Ice Hotel, em que as paredes, o teto, as cadeiras e até a base da cama são feitos de gelo.Tudo é erguido em dezembro, com a chegada do inverno, e derretido em abril. A Groenlândia, mais gélida ainda, não ficou atrás e lançou o seu. O Hotel Igloo Village, em Kangerlussuaq, é construído nos moldes de um iglu. No ano passado, foi inaugurado outro Ice Hotel, agora em Quebec, Canadá. Estranho, também, é o único hotel que funciona debaixo d’água. Chama-se Jules Undersea Lodge e fica em Key Largo, na Flórida. Para dormir em um dos dois quartos é preciso tirar a roupa, nadar alguns metros, entrar em um cubículo com uma janela em forma de escotilha.

Alugar uma casa ou apartamento no exterior

Fique certo disso. Para quem valoriza privacidade e cozinha própria, o ideal é alugar uma casa ou um flat. E o melhor lugar do mundo para isso é a Flórida, nos Estados Unidos. Há casas em condomínios equipadas com máquina de lavar louça, roupas de cama e banho, lavadora, secadora e serviço semanal de limpeza. Elas ainda têm ótima área de lazer com playground e piscina.

E se eu quiser ficar na África

E como! Mas isso não quer dizer descaracterização da paisagem. O Delta do Okawango, em Botsuana, é um oásis de verdade, com ilhas de ocasião, lagoas, um verde que só o contraste com o deserto pode criar e incontáveis animais. Ali, foram instalados dez lodges. Para não impedir o ir-e-vir dos animais, as construções são feitas de pau, corda e lona. Há banheiro privativo, com água aquecida pelo sol, e uma área social, uma espécie de deck de madeira sobre palafitas, com teto de sapê e nenhuma parede. O lugar tem até piscinas, mas elas são compartilhadas com espertos hipopótamos e elefantes.

Você pode passar um dia nos castelos

E por que não? Viagens românticas combinam à beca com hospedagens em castelos. Há opções por toda a Europa, mas as mais difundidas ficam na França. Uma bem interessante é o Chãteau D’Artigny, no Vale do Loire, um castelo de 65 quartos construído durante a Guerra dos Cem Anos, no século 17. Autêntico, mas remodelado com vistas ao conforto, ele tem quadras de tênis, piscina aquecida, sauna, spa, campo de golfe e uma adega com prepare-se! 20 000 garrafas de vinho.

Há hospedagens rurais muito simples

Quem tem nostalgia da vida interiorana pode ficar em casebres simples e conversar sobre as coisas da terra, trocar vivências… Nos trekkings pelo Vale do Pati, na Chapada Diamantina, no interior da Bahia, você fica hospedado em casa de nativos, toma uma ducha fria antes de se acomodar sobre um colchão de primeira que ninguém é de ferro coberto por mosquiteira. De manhã, desfruta um lauto café da manhã preparado em fogão a lenha. Também no Parque Estadual da Ilha do Cardoso, em São Paulo, há hospedagens similares. Você dorme em casas de pescadores, com quartos para até seis pessoas e banheiros coletivos.