Archivo para la Categoría » Viajem «

Guias de viagem a china

Dali recebe críticas negativas em alguns guias de viagem por ter sido reconstruída. Na rua principal da cidade antiga, você pode ver o motivo: tudo é limpo e bonito. O lado positivo, é claro, é que tudo ó limpo e bonito. O antigo botânico inglês escreveu que as hospedarias no oeste da China eram “o que havia de pior em sujeira e desconforto”. Descreveu furtos no meio da noite, colchões de palha fedorentos e infestações de “insetos atléticos e vorazes”. Hoje em dia, você pode jantar e dormir com elegância impecável, e isso poderia levar um visitante contrário às mudanças a desejar ser comido vivo por carrapatos e acordado por bandidos com uma adaga na garganta.

A fronteira do mundo em china

A fronteira do mundo.
Uma hora de carro beirando o Rio Yang-Tsé nos leva para longe do mundo kitsch e de volta a 500 anos atrás. Num cenário bem mais emocionante, entre vilas naxi de telhados cinza, camponeses colhem morangos e nozes, guardando-os em cestas de vime que carregam nas costas. Quando a estrada chega à Garganta do Salto do Tigre, o tempo fica úmido e enevoado. No topo do caminho que desce para a plataforma do mirante, um grupo de turistas chineses se protege com capas de chuva e sombrinhas ao descer os degraus de madeira escorregadios.

Paisagens interessantes

O navio é pequeno, perfeito para uma boa convivência.
O navio passou bem perto do Cabo Horn , que fica a 950 km da Antártica. As coloridas Ushuaia e Punta Arenas são os portos de partida para paisagens incríveis, como as do Glaciar Piloto, e para ver a exclusiva vegetação patagônica na Bafa Ainsworth.

Viagem para patagonia

Viagem para patagonia a evolução na prática.
1488 português Bartolomeu Dias contorna o Cabo da Boa Esperança, que liga o Oceano Atlântico ao Índico.
1492 Cristóvão Colombo .descobre a América. Dois anos depois, Portugal e Espanha assinam o Tratado de Tordesilhas, que divide entre as duas potências “as terras descobertas e a descobrir”.
1520 O português Fernão  de Magalhães, a serviço da Coroa espanhola, descobre a passagem que liga os oceanos Atlântico e Pacífico. O estreito ganha seu nome 0 navegador morre na seqüência da viagem.
1578 O corsário inglês Francis Drake navega pela Patagônia e Terra do Fogo e se aproxima do Cabo Horn, que somente seria contornado em 1616 pelo holandês Jacob le Maire.
1579 O espanhol Pedro Sarmiento Gamboa comanda expedição ao Estreito de Magalhães, mapeia a região e, em 1583, funda a colônia Rei Don Felipe, com 300 homens Obrigado a voltar à Espanha, deixa a vila sem comida. Quando regressa, todos estão mortos. Em 1587, Thomas Cavendish passa pela região, vê as ruínas e lhe dá novo nome: Porto da Fome.
1828 O capitão inglês Robert Fitzroy captura quatro nativos na Terra do Fogo e leva-os à Inglaterra para serem educados. Em 1831, já acompanhado do naturalista Charles Darwin, retorna e devolve os nativos à terra. Sua tentativa de civilizá-los fracassou.
1836 Termina a viagem de Darwin. Foram quase cinco anos de estudos e pesquisas na América do Sul que o levariam a publicar A Origem das Espécies, em que apresenta a famosa Teoria da Evolução, base da biologia moderna.

Animais da patagonia

O carancho negro, predador nativo da Patagônia e um dos personagens da palestra sobre aves, deixou as senhoras preocupadas. Expulsos dos ninhos pelos pais quando jovens, eles se reúnem em gangues e saem aprontando. No ano passado, esses delinqüentes juvenis simplesmente roubavam os chapéus das mulheres. Nesse cruzeiro, porém, nenhuma queixa de assalto foi registrada.

Viagem patagônia argentina

Viagem patagônia argentina.
Sem programas em terra, atividades culturais no barco. Documentários eram exibidos e os guias se revezavam em palestras sobre a fauna, flora e história da região. E sempre diante de um grande e interessado público. O Cabo Horn, o Estreito de Magalhães, os pingüins, as aves e as flores foram dissecados em bate-papos bem conduzidos pela tripulação.

Guia patagonia

O chefe da expedição, Rodrigo Fuentes, chileno de 38 anos que navega na região desde os 25. numa temporada anual de oito meses, tinha a explicação na ponta da língua: “Na Patagônia, manda a natureza; nós nos adaptamos”

Viagem Cabo Horn

Na véspera da ida ao cabo, nem mesmo a tripulação garantia o sucesso da empreitada. Tudo iria depender das condições climáticas, totalmente ingovernáveis na região. Mas tudo deu muito certo. Sem as terríveis ventanias que assolam a ilha, o capitão Oscar Sheward pôde contornar o Cabo Horn pela terceira vez na história do Via Australis, para surpresa e encanto dos viajantes, que puderam admirá-lo bem de perto das amplas janelas do navio.

Imagens da patagonia

Entretanto, a sensação de pisar no ponto mais extremo do Hemisfério Sul, cenário de tantos atos heróicos e tragédias, obriga à reflexão. Aquela amplidão, os ecos da história, a inesperada solidão diante de uma natureza única e opressiva atingem a todos. Mesmo aqueles que parecem mais preocupados com o melhor ângulo da folo.

Expedição patagonia

Expedição patagonia.
Foi assim na ilhota Tucker. A ansiedade para ver de perto as graciosas aves era visível nos passageiros. Mas quem imaginava aquela imensidão de animais espremidos na praia, se decepcionou. Não era o filme A Marcha das Pingüins, com certeza. Havia só 4 mil na ilha, espalhados por toda a área, em bandos que não passavam de 20. Mas o espetáculo estava garantido: eles corriam, brincavam na água, escalavam rapidamente as encostas. Enfim, mantinham a pose e o charme.