Tag-Archivo para » paraty 2009 «

Paraty quer seguir a trilha da intelectualização

Em um olhar mais atento, porém, fica nítido que Paraty sofisticou-se. O casario abriga pousadas cada dia mais requintadas, restaurantes e bares que sempre têm um músico enchendo a noite de bossas novas, antiquários e ateliês de artistas cujas obras vão, via de regra, enfeitar residências em outros continentes. Se, numa porta, os coloridos trabalhos em papel machê de Lúcio Cruz exaltam as festas e o folclore local, na outra, Pedro Malvão faz seus divinos, seus sapos e borboletas. Mais adiante, Aecio Sarti produz belíssimas figuras modiglianescas sobre lonas de caminhão e a mexicana Palricia Sada constrói seu trabalho muito suave e pessoal.
Dir-se-ia que, até pelo sucesso de sua badalada Feira Literária – a Flip, que ocorre todos os anos em agosto -, Paraty quer seguir a trilha da intelectualização. Mais que os loucos transviados de outrora, as autoridades do turismo local gostariam mesmo é de ver a cidade repleta de escritores, pintores e outros artistas, se possível consagrados. O que, aliás, não deixa de ser uma seqüência natural dos fatos observados no tempo do Valhacouto, apenas que, dessa vez, com mais regras e mais dinheiro.